Formato de Post

Férias da Poesia : Rosa Berg

Deixe uma resposta

Poesia, hoje, estou de férias de você.

Não quero escutar seus versos perversos.

E não vou permitir que cochiche em meus ouvidos, o que devo ou não dizer.

Aprisionarei todas as palavras para não escaparem pelos meus dedos, quando eu tocar as teclas do computador.

Nem tão pouco vou permitir sua invasão na tela de meus pensamentos.

Hoje, poesia, quero distância de você.

Quero ter o direito de sentir saudade e me derreter em lágrimas compulsivamente.

Quero sentir o coração bater, sem ter que dividir com o mundo o porquê.

Quero poder olhar para dia com liberdade e nem me perguntar se vai chover.

Hoje, poesia, vou voar como passarinho.

Vou buscar meu ninho para me aconchegar.

Vou visitar todos os meus fantasmas, só para escutar o que têm para me falar.

Hoje, poesia, vou deixar você dormindo.

Mas não se preocupe, porque vou aquecer você.

Vou lhe trazer um chocolate quente e vou cobri-la com um cobertor.

Vou deixá-la na penumbra para que possa adormecer.

Mas amanhã, poesia, fique pronta e preparada para despertar com o raiar do dia.

Porque acordarei você, ao som de um barulhento despertador

Anúncios

Deixe um Comentário

Campos obrigatórios estão marcados com um *.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s